REDAÇÃO
More Website Templates at Templates.com!

 

A Redação no vestibular ou nos concursos públicos é uma forma de avaliar sua capacidade de reflexão, de crítica e de argumentação sobre determinado assunto. O texto, sendo ele uma narração, dissertação, descrição, carta ou outro estilo qualquer, precisa manter a coerência e a coesão em seu desenvolvimento, e ao mesmo tempo, convencer e persuadir o leitor.

 

Tipos de Composição

Descrição
É o tipo de redação na qual se apontam as características que compõem um determinado objeto, pessoa, ambiente ou paisagem.

Narração
É a modalidade de redação na qual contamos um ou mais fatos que ocorreram em determinado tempo e lugar, envolvendo certos personagens.

                                                          • Dissertação
                                                          É o tipo de composição na qual expomos ideias gerais,                                                           seguidas da apresentação de argumentos que as                                                           comprovem.

Descrição

"É a representação verbal de um objeto sensível (ser, coisa, paisagem), através da Indicação dos seus aspectos mais característicos, dos pormenores que o individualizam, que o distinguem. (Othon Moacyr Garcia)

É a tentativa de se retratar um objeto externo ao ser que o descreve após ter havido a percepção de seus detalhes através dos sentidos.O ponto de vista de quem descreve pode ser físico ou mental, tomando a descrição objetiva ou subjetiva.

A descrição pode ser de:

a)   Tipos;
b)    paisagem;
c)    ambiente;
d)    personagem;
e)    fenômeno.

ARQUITETURA DA DESCRIÇÃO

Para planejarmos uma descrição, devemos observar aspectos como:

• desenvolvimento do esquema em parágrafos;
• seleção das imagens mais importantes;
• seleção dos detalhes;
• organização de partes e pormenores.

          A matéria principal da descrição é o objeto; há, então, a predominância do nome. O núcleo de um parágrafo descritivo deve conterdesenvolvimento claro de cenas ou quadros, dai a sua aproximação com a pintura e a fotografia.

Há diversos tipos de descrição:

a) estática (seres, coisas sem movimento);
b) dinâmica (seres, coisas em movimento);
c) objetiva (sem impressões pessoais);
d) subjetiva (com impressões pessoais do autor);
e) de pessoas (retratos, quadros, cenas);
) imaginária (monstros, vampiros, fadas);
gintelectiva (algo abstrato, como por exemplo: a sinceridade).

Descrição Sensorial

É um tipo de descrição, conhecida também por sinestésica, que se apoia nas sensações. A descrição sensorial torna o texto mais rico, forte, poético; faz com que o leitor interaja com o narrador e com a personagem.

 

 

As sensações são:

Visuais: relacionadas à cor, forma, dimensões, etc.

“Era um olho amendoado, grande, dum azul celestial, de traços suaves...”

Auditivas: relacionadas ao som.

O silêncio tornara-se assustador, o zumbido do vento fazia chorar as janelas...”

Gustativas: relacionadas ao gosto, paladar.

“Tua despedida amarga, o sorrido irônico, insosso; deixaram-me angustiado.”

Olfativas: relacionadas ao cheiro.

O cheiro de terra trazido pelo vento úmido era prenúncio de chuva.”

Táteis: relacionadas ao tato, contato da pele.

“As mãos ásperas como casca de árvore, grossas, ríspidas, secas como pedra.”

A Descrição de Personagem: Física e Psicológica

Ao descrever uma personagem, você poderá fazê-lo de duas maneiras:

a) aspectos físicos – corpo, voz, roupa, andar, etc.
“A pele suave daquela menina era como pêssego maduro, colhido da árvore, os olhos negros e redondos faziam par com os longos e encaracolados cabelos, e o sorriso meigo dos lábios carnudos eram um convite ao beijo.”

b) aspectos psicológicos – caráter, estado de espírito, comportamento, etc.
“Era de uma bondade de fazer inveja, os olhos alegres brilhavam como lamparinas em noite sem lua, a voz invadia os ouvidos como canto de flauta, se pudesse ficaria ali, prostrado a vida toda ouvindo os ensinamentos do mestre.”

IPC: É sempre bom começar sua descrição de personagem retratando primeiro um aspecto de caráter geral e em seguida mesclar descrições físicas e psicológicas. Deve-se, contudo, seguir uma certa ordem na descrição. Se você começar a descrever uma personagem pela cabeçapor exemplo, procure descrever os cabelos, olhos, boca... sempre seguindo uma ordem lógica.

Veja algumas descrições de personagens em que se misturam os aspectos físicos e psicológicos:

“Sou um aleijado. Devo ter um coração miúdo, lacunas no cérebro, nervos diferentes dos nervos dos outros homens. E um nariz enorme, uma boca enorme, dedos enormes.”
(Graciliano Ramos)

Descrição de Ambientes e paisagens

Espaço é o lugar físico onde se passa a ação narrativa, e ambiente é o espaço com características sociais, morais,
psicológicas, religiosas, etc.

Ao descrevermos um ambiente fechado, escuro, sujo, desarrumado, normalmente sugerimos um estado de angústia da personagem, ou solidão, ou desleixo... já lugares abertos, claros, coloridos, sugerem felicidade, harmonia, paz, amor...
Portanto o ambiente descrito em seu texto deverá fazer com que o leitor perceba o rumo da história.

Ao entrar naquela sala de escritório, tem-se uma agradável sensação de bem-estar, as paredes muito bem pintadas de branco, uma delas com textura em desenho de flor amarela. Os móveis com um designers moderno deixa o ambiente alegre. As cortinas cor de carne lembra sua pele macia a qual nunca esqueci. ( Roberto Reis)

DESCRIÇÃO DE AMBIENTE: ESPAÇO FECHADO

Ao descrever um lugar fechado, um quarto, uma sala, uma frente de casa, usa-se o mesmo procedimento da descrição de paisagem. No entanto, é importante perceber que esta descrição deve ser gradativa e original para que o leitor acompanhe o objeto descrito, essa descrição se assemelha a uma filmagem onde se é levado a contemplar o objeto aos poucos.

Cheguei a casa, abri a porta, estava tudo arrumadinho, estranhei, pois sempre que chegava encontrava tudo desarrumado. Os móveis antigos, já maltratados pelo tempo, estava com um brilho que nunca vira antes. A televisão de imagem em preto e branco, estava ligada, o som baixinho, mostrando um programa que ninguém assistia, pois todos estavam dormindo na sala.

DESCRIÇÃO DE CENA

Conhecida também como descrição dinâmica ou animada, esse tipo é muito semelhante à narração; pois inclui pessoas, animais, veículos em ação.

A mulher caminha com delicadeza, com a certeza de que todos a olham com desejo. Seus passos cadenciados, pisando firmes como se fosse uma modelo, deixava-lhe ainda mais bonita e charmosa.

Narrativa

Aprendendo Língua portuguesa

 

 

 

 

Dicas para não errar mais

 

 

Dicas de Redação

Conectivos (Quais devoo usar na redação)

Introdução

" É notório (a)..."
" Visto que / Uma vez que..."
" Toma-se conhecimento..."
" Toma-se conhecimento..."

Evitar

" Atualmente / Hoje em dia... "
" Desde épocas remotas..."

Desenvolvimento

" Segundo / Conforme..."
" Apesar de / Ainda que... "
" Contudo / Entretanto..."
" Dessa forma... "
" Pode-se observar... "
" Devido a / que... "
" Convém lembrar... "
" Além disso ... "

Conclusão

" Em suma... "
" Em virtude dos fatos / Situações mencionados (os)... "
" Em vista... "
" Logo / Portanto..."

Nada de memes ou ditados populares

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   Redação