PÁGINA INICIAL DICIONÁRIO          LITERATURA                 QUEM SOMOS              FALE CONOSCO                    100 ERROS               SIMULADOS

CRASE

 A palavra crase é de origem grega e significa "fusão", "mistura". Na língua portuguesa, CRASE é a fusão da preposição "a" 
com o artigo feminino 
"
a" (s). Na escrita, é representado pelo acento grave ( ` ) que indica a crase. Para o  uso apropriado
do acento grave, é fundamental, além de algumas particularidades na regra, o domínio da regência dos verbos e nomes
que exigem a preposição 
"a".

Regra Geral: Haverá crase sempre que o termo anterior exigir a preposição a e o termo posterior admitir o artigo a ou as.

Ex. Referiu-se à secretária. ( quem se refere, se refere a  e o substantivo secretária aceita o artigo. )
     
 Fez referência à aluna.  ( quem faz referência, faz referência a e o substantivo aluna aceita o artigo )

Regras Práticas:

a) Substituir a palavra feminina por uma masculina.

Ex: Fui à cidade. (Fui ao colégio.)

Use acento grave sempre que obtiver ao(s) na substituição.

Regras Especiais

CRASE COM NOME DE LUGAR:

Se a preposição A vier de um verbo que indica destino, troque este verbo por outro que indique procedência (voltar),
se na troca surgir a preposição DA, ocorrerá a crase, se aparecer a preposição DE, não ocorrerá a crase.
 Veja:

Ex: Vou à Espanha. (Voltou da Espanha.) Usa-se o acento grave sempre que obtiver da.

        Vou a Roma. ( Voltou de Roma). Não ocorrerá a crase, pois se obteve  de

IPC: Se o nome de lugar aparecer determinado, ocorrerá a crase. Veja:

         Vou à Roma antiga. ( Voltou da Roma antiga)

Pode-se usar este artifício também:

Vou à Itália. ( Vou para a Itália) para a crase no A

Vou a Viena. ( Vou para Viena) para sem crase no A

CRASE NA INDICAÇÃO DE HORA

Na indicação de hora quando pudermos substituir a hora pelo termo ao meio dia. Observe

Ex: Chegou às duas horas. (ao meio dia)

CRASE COM AS EXPRESSÕES Á MODA DE, Á MANEIRA DE, AO ESTILO DE quando estiverem subentendidas.

angu à baiana, frango à cubana, gol à Pele

CASOS OBRIGATÓRIOS DA CRASE

1) Adjuntos Adverbiais Femininos:

à tarde

às ocultas

às pressas

 

à noite

às claras

às escondidas

à força

à vontade

à beça

à larga

à escuta

às avessas

à revelia

à exceção de

à imitação de

à esquerda

às turras

às vezes

à chave

à direita

à procura

à deriva

à toa

à luz

à sombra de

à frente de

 

à semelhança de

às ordens

à beira de

 

2) Locuções Prepositivas:

Ex: à custa de, à espera de. à frente de, à beira de, à espreita de, à moda de

3) Locuções Conjuntivas:

Ex: à proporção que, à medida que, etc.

4) Pronomes demonstrativos: àquele, àquela e àquilo, substituído por: a esse, a essa, a isso.

Ex: Assisti àquele filme. ( a esse filme )

Aspiro àquela vaga. ( a essa vaga )

Não ligo àquilo. ( a isso )

5) Crase com os Pronomes Relativos A Qual, As Quais

A ocorrência da crase com os pronomes relativos a qual as quais depende do verbo. Se o verbo que rege esses
pronomes exigir a preposição "a", haverá crase. É possível detectar a ocorrência da crase nesses casos, utilizando
a substituição do termo regido feminino por um termo regido masculino. Por exemplo:

A igreja à qual me refiro fica no centro da cidade.
O monumento ao qual me refiro fica no centro da cidade.
Caso surja a forma ao com a troca do termo, ocorrerá a crase.

Veja outros exemplos:

São normas às quais todos os alunos devem obedecer.
Esta foi a conclusão à qual ele chegou.
Várias alunas às quais ele fez perguntas não souberam responder nenhuma das questões.
A sessão à qual assisti estava vazia.

Casos Proibidos da Crase

1) Antes de nome masculino.

Ex: Andou a cavalo.

2) Antes de verbo.

Ex: Começou a chorar.

 3) Antes de substantivo no plural, estando o a no singular.

Ex: Fiz referência a alunas bonitas.

4) Diante da maioria dos pronomes e das expressões de tratamento, com exceção das formas senhora, senhorita e dona:

Diga a ela que não estarei em casa amanhã.
Entreguei a todos os documentos necessários.
Ele fez referência a Vossa Excelência no discurso de ontem.
Peço a Vossa Senhoria que aguarde alguns minutos.
Mostrarei a vocês nossas propostas de trabalho.
Quero informar a algumas pessoas o que está acontecendo.
Isso não interessa a nenhum de nós.
Aonde você pretende ir a esta hora?
Agradeci a ele, a quem tudo devo.

IPC: Os poucos casos em que ocorre o processo de crase diante de pronomes,  podem ser identificados
pelo método explicado anteriormente. Troque a palavra feminina por uma masculina, caso na nova construção
surgir a forma
ao, ocorrerá crase. Por exemplo:

Refiro-me à mesma menina. (Refiro-me ao mesmo indivíduo.)
Informei o ocorrido à senhora. (Informei o ocorrido 
ao senhor.)
Peça à própria Cláudia para sair mais cedo. (Peça 
ao próprio Cláudio para sair mais cedo.)

 5) Antes de artigo indefinido.

Ex: Obedecia a uma velha senhora.

6) Antes da palavra casa.
A palavra casa, no sentido de lar, residência própria da pessoa, se não vier determinada por um adjunto
adnominal não aceita o artigo, portanto não ocorre a crase.

Ex: Chegou a casa.

7) Antes da palavra terra. (= terra firme)

Ex: Chegou a terra.

IPC: Se as palavras vierem determinadas por adjuntos adnominais, então, aceitará o acento grave.

Ex: Chegou à casa dos tios.

Chegou à terra dos gigantes.

Þ Na expressão a distância não se usa acento grave, salvo, se aparecer determinada.

Ex: Os pais observavam os filhos à distância de uns cem metros.

8) Antes de locuções adverbiais repetidas.

gota a gota, dia a dia, face a face, cara a cara etc.

9) Diante de numerais cardinais:

Chegou a duzentos o número de feridos.
Daqui a uma semana começa o campeonato.

Crase Facultativa

a) Antes de nomes femininos. (pessoas)

Ex: Refiro-me a Maria do Socorro.
      Refiro-me à Maria do Socorro.

b) Antes de pronomes possessivos femininos.

Ex: Fiz referência a sua nota.
      Fiz referência à sua nota.

c) Depois da preposição até.

Vou até (a) à casa de meus pais.